Text

O CAXIENSE lança página no Foursquare

O jornal O CAXIENSE sai na frente mais uma vez e é o primeiro jornal do Sul no Foursquare. Desde terça (3), usuários da rede social baseada em geolocalização já podem seguir a página www.foursquare.com/ocaxiense para obter dicas de serviços locais elaboradas pela equipe do jornal que ajudam a explorar pontos e estabelecimentos interessantes de Caxias do Sul.

O CAXIENSE deixa suas tips, retiradas principalmente da seção Top 5 (publicada semanalmente na versão impressa), em estabelecimentos e pontos da cidade. Ao chegar nesses lugares e fazer check-in com seus smartphones, os usuários podem ver as dicas do jornal e acrescentá-las na sua lista de coisas a serem experimentadas ou que já foram feitas.

Cafeterias e livrarias são alguns dos pontos já explorados por O CAXIENSE que constam no Foursquare.

Com a entrada no Foursquare, O CAXIENSE segue a tendência de grandes veículos como The New York Times e History Channel ao incentivar a interação de habitantes e turistas com a cidade.

Durante o International Symposium on Online Journalism, realizado em Austin, no Texas, promovido pelo Knight Center of Journalism e pela University of Texas, o Foursquare recebeu grande atenção de pesquisadores e jornalistas. O professor de Jornalismo Timothy Currie, da University of King’s College, do Canadá, apresentou artigo analisando o uso do Foursquare por diversos veículos, principalmenteNational Post, Edmonton Journal e Vancouver Sun, do grupo canadense Metro Canada.

Inspirado nesses exemplos, O CAXIENSE estreia no Foursquare primando, como sempre, pelo jornalismo local. O jornal – quem tem uma versão impressa, semanal, e uma diária, em www.ocaxiense.com.br – também está no Tumblr, Twitter,Facebook, Orkut, Formspring, Plurk, Youtube e Flickr. Além disso, disponibiliza aplicativos gratuitos para iPhone e iPad, que podem ser baixados na AppStore.

O jornal O CAXIENSE completou um ano em 5 de dezembro de 2010, com tiragem de 5 mil exemplares, distribuídos entre assinantes e 65 pontos de venda de Caxias do Sul. O site do jornal tem uma média de 200 mil pageviews mensais.

Text

No Dia do Repórter, @ocaxiense indica livros e filmes que todo repórter (ou aspirante) deve ler/assistir

Livros
O Reino e O Poder, Fama & Anonimato, A Mulher do Próximo e Os Honrados Mafiosos, Vida de Escritor (Gay Talese); Os Eleitos e Radical Chique e O Novo Jornalismo (Tom Wolfe); A Sangue Frio e Os Cães Ladram (Truman Capote); O Olho da Rua e A Vida que Ninguém Vê (Eliane Brum); Abusado e Rota 66 (Caco Barcellos); A Luta e Os Exércitos da Noite (Norman Mailer); O Anjo Pornográfico e Estrela Solitária (Ruy Castro); Chatô, O Rei do Brasil e O Mago (Fernando Morais); A Vida como Performance (Kenneth Tynan), Filme (Lillian Ross), Hiroshima (John Hersey), Cama de Cimento (Tomás Chiaverini), 101 Dias em Bagdá (Asne Seierstad), Hell’s Angels, Medo e Delírio em Las Vegas (Hunter S. Thompson), Morcegos Negros (Lucas Figueiredo), Cobras Criadas (Luiz Maklouf Carvalho), O Mais Longo dos Dias (Cornelius Ryan), Na Natureza Selvagem (Jon Krakauer), O Segredo de Joe Gould (Joseph Mitchell), Gomorra (Roberto Saviano), O Informante (Kurt Eichenwald).



Filmes:
Cidadão Kane (1941), Todos os Homens do Presidente (1976), O Jornal (1994), O Informante (1999), Boa Noite e Boa sorte (2005), Frost/Nixon (2008), Intrigas de Estado (2009).

Parabéns aos repórteres que trabalham com ÉTICA e RESPONSABILIDADE para promover mudanças sociais!

Um parabéns especial para a equipe responsável pelas reportagens do jornal O CAXIENSE: Camila Boff, Carol De Barba, Fabiano Provin, Felipe Boff, José Eduardo Coutelle, Marcelo Aramis, Paula Sperb, Robin Siteneski, Renato Henrichs, Roberto Hunoff e Valquíria Vita.

Text

Edição impressa do @ocaxiense é distribuída em 12 hotéis

Todo sábado, visitantes de Caxias do Sul hospedados em 12 hotéis da cidade recebem o melhor cartão de visitas local que existe: o jornal O CAXIENSE. Os hóspedes são presenteados com reportagens aprofundadas, textos bem escritos, Cultura, Esportes, colunas de Renato Henrichs e Roberto Hunoff.

Além do conteúdo inteligente e local, os hóspedes também se deparam com as marcas anunciadas no jornal formando opinião sobre serviços locais e optando pelo consumo do que veem anunciado no jornal O CAXIENSE.

Abaixo, a lista dos hotéis que distribuem O CAXIENSE impresso.

Bergson Flat
Blue Tree Towers
Intercity Hotel
Ibis
Personal Hotel
Swan Mercure
Cosmos Hotel
Hotel Volpiano
Norton
City Hotel
Excelsior
Hotel Bandeira

Além do papel, O CAXIENSE tem site, versão para iPad (1ª do Sul do país) e para iPhone (única na mesma região). A tiragem do impresso é de 5 mil, impressos no Correio do Povo, com circulação entre assinantes, 65 pontos de venda e os 12 hotéis que constam na lista.

Para anunciar ligue 054 3027 5538 ou escreva para pita.loss@ocaxiense.com.br

»> Usuários do iPad são os mais receptivos a anúncios

»> 6,5% da verba publicitária de 2011 deve ser para Internet

Text

Usuários do iPad são os mais receptivos a anúncios

Esta é uma baita notícia para anunciantes que querem atenção certeira dos leitores e também para o jornal O CAXIENSE, o 1º do Sul do Brasil a estar no iPad.
Pesquisa do Instituto Nielsen indica que donos do iPads são sistematicamente os mais receptivos a anúncios. Usuários de iPads também tendem a fazer compras com base no que veem em anúncios no próprio aparelho.

A pesquisa foi feita com 400 donos de iPad. Cerca de 63% dos usuários de tablet têm menos de 35 anos e 65% são homens.

As informações são do site Mac Magazine.

No jornal O CAXIENSE, todo anunciante que publicar no impresso tem seu anúncio publicado também no Ipad. Dois anúncios pelo preço de um e todas essas vantagens que o Instituto Nielsen indicou na pesquisa.

Para anunciar ligue 054 3027 5538 ou escreva para pita.loss@ocaxiense.com.br

P.S.: Além de ser o 1º do Sul no iPad, O CAXIENSE é o único no iPhone - oportunidade para anúncios mobile.

Text

6,5% da verba publicitária de 2011 deve ser para Internet

Pesquisa da IAB Brasil mostra que, em 2011, 6,5% da verba publicitária será destinada para internet. Isso representa cerca de R$ 1,5 bilhão. Um crescimento de 25% em relação ao ano passado.

"Essa é uma projeção mínima se levarmos em conta o potencial ainda ser explorado. Claro, que se a esse número forem somados os investimentos feitos em outras mídias que não a display, como, por exemplo, os links patrocinados, a internet já conta hoje com cerca de 10% da verba que circula pelo país", comenta Fábia Juliasz, CEO do Ibope/NetRatings e vice-presidente de fornecedores do IAB Brasil para o site Meio e Mensagem.

Os sites jornalísticos também avançam. Segundo a pesquisa, são a quarta categoria mais acessada pelos internautas brasileiros, atrás apenas de redes sociais, email e sites de buscas.

Vale lembrar que O CAXIENSE soma mais de 7 mil contatos em suas redes sociais (Twitter, Facebook e Orkut) e tem uma média de 170 mil pageviews por mês em www.ocaxiense.com.br com conteúdo apenas jornalístico, contemplando as categorias mais acessadas no país.

Em 2011, os internautas brasileiros devem chegar a 81 milhões.

O CAXIENSE também é o 1º jornal do Sul do Brasil no iPad e o único no iPhone.

Agências e anunciantes que queiram seguir a tendência de publicidade na web em 2011 podem anunciar no jornal O CAXIENSE. Telefone 054 3027 5538 e-mail pita.loss@ocaxiense.com.br.

Link da notícia.

www.ocaxiense.com.br

Text

A partir de amanhã, você pode comprar @ocaxiense na PRAIA. Veja os pontos de venda

Na praia, não esqueça de nada do que é essencial.

Onde comprar O CAXIENSE no Litoral:

Arroio do Sal, Areias Brancas e Curumim: em mercados e farmácias | Torres: Praia da Cal - Mercado Pacheco (R. Alfieiro Zanarde esq. R. Leopoldino João da Rosa), Praia Paraíso - Mercado Paraíso (R. Paraná, 280), Praia Real - Mercado Real (Av. 5, s/n), Praia Estrela - Mercado Estrela (Av. Humaitá, s/n), Praia Weber - Mercado Farias (R. Antonio José Bitencurt, 120) | Passo de Torres (SC): Padaria da Ponti (Av. Beira Rio, 70, sl. 1, em frente à ponte pênsil)

Text

Em 2011, vamos fazer muito mais

Em 2010…

… jogamos futebol em uma cama elástica, subimos em um trem em movimento, vasculhamos museus e gavetas atrás de fotografias históricas, dirigimos atores em cena, criamos um modelo exclusivo de gravata, colamos adesivos vermelhos em 5.000 jornais, queimamos a primeira página e montamos uma rede elétrica dentro de uma caixa de tomates, entre outras coisas, para fazer nossas capas;

… devolvemos à reportagem o status que ela merece, tratando com profundidade e originalidade de temas como meio ambiente, saúde, economia, política, educação, história, cultura, esporte;

… acompanhamos a dupla CA-JU em campo, transmitimos imagens ao vivo dos estádios, dedicamos um podcast exclusivo aos times do coração da cidade, comentamos, fotografamos, demos voz aos torcedores, apoiamos os nossos clubes; 

… fizemos a mais completa e democrática cobertura das eleições em Caxias do Sul. Ouvimos candidatos de todos os partidos, transmitimos ao vivo de Porto Alegre entrevistas com os principais concorrentes ao Piratini, montamos um estúdio na Redação para conversar com representantes de todas as correntes políticas, transmitimos ao vivo os comícios de Dilma e Serra em Caxias, promovemos debates inéditos, revelamos os bastidores e as contas das campanhas eleitorais;

… divulgamos praticamente todos os eventos culturais da cidade, cobrimos os mais importantes – como o New Jazz Festival, transmitido ao vivo no site –, valorizamos a produção local com resenhas de livros, filmes, peças de teatro e espetáculos de dança e grandes reportagens, discutimos com profundidade (e propriedade) a cultura caxiense;

… fizemos milhares de amigos nas redes sociais, instauramos um diálogo aberto de verdade entre o jornal e seus leitores, ganhamos um prêmio de reconhecimento, abrimos uma nova fronteira para o jornalismo independente, provamos que conteúdo é fundamental;

… fomos o primeiro jornal do Sul do país a lançar sua versão para o iPhone.

Em 2011, vamos fazer muito mais. 

Text

Ganhe o livro ‘História de não acontecer’, de @regesschwaab, da ed. @modelodenuvem. Siga @ocaxiense e RT (foto e resenha)

PROMOÇÃO ENCERRADA!

@Bia_Chiesa e @thesunrises ganharam o livro História de não acontecer, de Reges Schwaab. O sorteio foi feito pelo site Random.Org. 

O jornal O CAXIENSE começa 2011 incentivando o hábito da leitura.

A editora Modelo de Nuvem oferece para os leitores do jornal dois exemplares do livro História de não acontecer, de Reges Schwaab.

Para concorrer, basta seguir O CAXIENSE no Twitter e dar RT no post da promoção.

Leia a resenha publicada na edição 46 do jornal O CAXIENSE:

Existência nos olhos da mãe

por Paula Sperb

Um capítulo inteiro em apenas uma frase prova o quanto bem escolhidas são as palavras de História de não acontecer, o primeiro livro de Reges Schwaab e o primeiro livro de prosa da pródiga editora Modelo de Nuvem. Contrário do que se possa ordinariamente concluir ao se deparar com uma prosa tão enxuta, há muito significado em poucas linhas. Por mais que a própria imagem da capa indique o que está por vir ao abrir o livro e que a metáfora da concha e o caracol seguindo seu próprio rastro sinalizem um movimento cíclico, a prosa deve ser lida na sequência indicada pelo autor. Há um “Guia de Leitura”, tão prescritivo quanto Aristóteles, em sua A Poética, recomendando que “as partes devem ser lidas na ordem apresentada. Obrigatoriamente.” O mundo do menino N.A – que nasce contraditoriamente em 21 de dezembro, quando começa o verão, remetendo ao calor, à proteção do colo morno de uma mãe – cabe todo em sua concha. Mas N.A não consegue caber em si. N.A é um menino que não queria ter nascido, “seguia a pensar que só fora feliz antes de nascer”. A estranheza causada pelas impressões do garoto ao refletir sobre o significado de sua existência fazem com que N.A e Gregor Samsa tenham muito em comum. História de não acontecer está bem próximo de A Metamorfose, de Franz Kafka. Não no estilo, mas na sensação de sufoco e de inadequação que causa no leitor. A semelhança também aparece nas metáforas do caracol e da barata, respectivamente. O Homem, o Velho, a Velha, a Mulher, a Tia, são personagens da narrativa e do universo familiar criado por Reges. Neste aspecto da denominação das pessoas lembra obrigatoriamente José Saramago, em Ensaio sobre a Cegueira, e seus personagens sem nome próprio. N.A passa a vida desejando não ser, abusado pelo Velho, maltratado pela Velha e rejeitado pelo Homem. Mesmo assim não há amargura na sua subjetividade, há até um certo humor, na representação das garfadas da Velha “…”. O livro é uma experiência plena de um jogo de linguagem, como teorizado pelo filósofo Wittgeinstein, em Philosophical Grammar. N.A só tem duas fotografias em cadastros, mas as destruiu. Sabe que “só existe uma verdadeira fotografia… quando nos vemos nos olhos do outro”. A fotografia nos olhos de sua mãe lhe basta. 

Photo
Festa #ocaxiense 1 ano
A equipe do jornal O CAXIENSE agradece a todos que compareceram no Leeds Pub na última sexta (3) ou twittaram de casa a hashtag #ocaxiense1ano participando indiretamente da festa e aparecendo no telão.
Muitas ‘arrobas’ estiveram presentes e foram, literalmente, nosso presente de aniversário.
Que venham os próximos! 

Festa #ocaxiense 1 ano

A equipe do jornal O CAXIENSE agradece a todos que compareceram no Leeds Pub na última sexta (3) ou twittaram de casa a hashtag #ocaxiense1ano participando indiretamente da festa e aparecendo no telão.

Muitas ‘arrobas’ estiveram presentes e foram, literalmente, nosso presente de aniversário.

Que venham os próximos! 

Text

Ganhe uma escultura ‘Carolina’ de Daniela Antunes. Siga @ocaxiense e RT para concorrer #ocaxiense1ano. Foto

Há ‘Carolinas’ espalhadas por quartos, salas e projetos arquitetônicos de Caxias do Sul. Para concorrer a uma escultura da artista plástica Daniela Antunes, dê RT no post da promoção do Twitter. 

Promoção de aniversário de 1 ano do jornal O CAXIENSE.

Aproveite e faça uma assinatura do jornal O CAXIENSE com 50% de desconto. 

Participe da festa #ocaxiense1ano hoje.